Capa » Indicações » Os Sete Sentimentos Capitais & Exploração Sexual Comercial de Crianças e Adolescentes

Os Sete Sentimentos Capitais & Exploração Sexual Comercial de Crianças e Adolescentes

sete_sentimentos_capitais-annablumecombrDIOGENES, Gloria (org). Os sete sentimentos capitais: exploração sexual comercial de crianças e adolescentes.
São Paulo: Annablume, 2009.

O livro é resultado de um encontro nômade e diverso em torno das representações de crianças e adolescentes acerca de suas vivências e projeções no campo da exploração sexual.

Precisou-se de um tempo denso de permeância e registro dos territórios de exploração, de conversas prolongadas, de vidas narradas e de construção de indicadores mais precisos.

São sete sentimentos capitais pontuados por tantas vias de acesso e assaltados por um feixe de tantos outros sentimentos. Sendo assim, queremos advertir aos leitores: leia cada página como um lugar de acontecimento, uma tessitura escrita de pontos sombreados e silenciados. Respire quantas vezes sentir necessidade e, quando possível, transforme sua indignação e estupor em atitude.

Saiba mais em: www.annablume.com.br

De acordo com o estudo da socióloga e antropóloga Glória Diógenes, que está à frente da Secretaria de Direitos Humanos de Fortaleza (SDH), prazer, nojo, culpa, preconceito, liberdade e autonomia, vaidade e medo, são os sentimentos que compõem o misto de emoções envolvidas com o ato de fazer programa, ao menos no que diz respeito ao público infanto-juvenil.

Fruto de pesquisa da autora na área que remonta ao ano de 1998, o livro “Os Sete Sentimentos Capitais & Exploração Sexual Comercial de Crianças e Adolescentes”, publicado em agosto de 2008, teve sua segunda edição lançada no dia 25 de novembro.

Na obra, constam onze textos organizados pela socióloga que desvendam detalhes das redes de exploração sexual de crianças e adolescentes em Fortaleza. A publicação é resultado de trabalho de campo realizado entre março e agosto de 2007 por educadores e pesquisadores da Fundação da Criança e da Família Cidadã (Funci), que visitaram dez locais de maior incidência da prática e traçaram um perfil da atividade, com o mapeamento das redes de exploração, para melhorar e nortear as políticas públicas voltadas para a área.

Fonte: O Povo (CE), de 25/11/2009
Compilado pela Agência de Notícias dos Direitos da Infância – ANDI. 
Livro que retrata redes de exploração sexual contra meninos e meninas é relançado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*