Capa » Entrai pelas suas portas com ação de graças, e em seus átrios com louvor; dai-lhe graças e bendizei o seu nome

Entrai pelas suas portas com ação de graças, e em seus átrios com louvor; dai-lhe graças e bendizei o seu nome

Por Elsie Gilbert

Há duas estruturas mencionadas no Salmo 100 que são importantes quando pensamos nas crianças: PORTAS e ÁTRIOS. As portas de uma cidade murada na Antiguidade permitiam que os seus cidadãos entrassem para um lugar seguro ao mesmo tempo em que bandidos e inimigos eram barrados. Para que uma porta funcionasse adequadamente era necessário treinar guardas para checar todos que adentravam a cidade. O papel destes guardas era o de proteger todos os cidadãos.

O átrio era um local no palácio onde os cidadãos eram recebidos pelo rei, lugar no qual o cidadão entrava na presença do rei, face a face. “Entrai nos seus átrios com louvor”, diz o Salmo 100. Ou seja, entrai na presença do SENHOR com louvor e gratidão! As crianças são cidadãs do reino também. Na verdade, Jesus as considera como cidadãos modelo que precisam de proteção e respeito. (Texto de James B. Gilbert, extraído do Estudo Bíblico publicado no Guia do Mutirão Mundial de Oração 2018)

A nossa prática atual, em muitas comunidades de fé, é oferecer um culto a Deus no qual a forma de ser e de se expressar do adulto é a única considerada válida na adoração. Imaginamos um Deus muito adulto. Mas é possível mudar isto um pouco. Imagine um Rei que tem prazer em receber as crianças em seu palácio. Ele brinca com elas e se diverte com as coisas que elas dizem. No final desta audiência, ele comenta: “Como é gostoso estar com estas minhas ovelhinhas, é delas que eu recebo o mais perfeito louvor!”

Ore
1. Você consegue contar para Deus de forma agradecida as experiências do seu dia-a-dia assim como uma criancinha o faz? Conte para ele agora algo que lhe proporcionou muito prazer nestes últimos dias.

2. Interceda pela sua família, peça a Deus que haja uma troca alegre e saudável entre os mais velhos e os mais novos. Peça a Deus que visite a cada geração da sua família e que derrame sobre todos um amor especial e inexplicável. E que as diferenças ali presentes deixem de ser motivo de discórdia mas que haja diálogo amigo, compreensão e respeito.

3. Você percebe a importância de trazermos as crianças para dentro de nossa “cidade fortificada”? A sua igreja é um lugar seguro para a criança que ali congrega? Ore para que os adultos da sua comunidade de fé se preocupem com a segurança das crianças e busquem as melhores práticas de proteção.

4. Peça a Deus que mova os corações de todos para compreenderem a importância de ouvir com atenção ao que as crianças e adolescentes têm a dizer. A escuta cuidadosa é a primeira condição para a proteção. Ela é também uma forma garantida de demonstrar amor pelos mais novos.

Amanhã, ore por todas as gerações com a quinta frase “Porque o Senhor é bom; a sua benignidade dura para sempre, e a sua fidelidade de geração em geração.” (Clique aqui!)