Capa » Relatórios » Aborto inseguro é fator de mortalidade entre adolescentes, diz ministro da Saúde

Aborto inseguro é fator de mortalidade entre adolescentes, diz ministro da Saúde

Em artigo, o Ministro da Saúde, José Gomes Temporão, repercute a pesquisa Aborto e saúde pública: 20 anos de pesquisas no Brasil (PDF), produzido pela Universidade de Brasília e pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro. O relatório revela que 3,7 milhões de brasileiras já recorreram ao aborto e que mais de 70% delas tratam o procedimento como uma medida de planejamento reprodutivo, empregado em último caso, quando os outros métodos falharam. O ministro alerta que o aborto inseguro e a clandestinidade são fatores de morbidade e de mortalidade materna entre adolescentes e jovens, atingindo, sobretudo, aquelas em  situação de pobreza. “Nãofosse crime no Brasil, médicos e hospitais poderiam atender adequadamente as mulheres que se utilizam desse subterfúgio da interrupção da gravidez. O Estado e sociedade devem refletir sobre esse debate, afinal o aborto é a quarta causa de mortalidade materna embora passe como se não existisse”, alerta. Dados do Ministério apontam a situação de um total de 2.000 mulheres que morrem anualmente de óbito materno no Brasil, quase 1.200 morrem na faixa etária entre 10 e 29 anos. Em 2003, foi lançados o projeto Saúde e Prevenção nas Escolas, que tem como objetivo incluir a temática da saúde reprodutiva e sexual entre jovens das escolas públicas. “O objetivo é reduzir a vulnerabilidade dos jovens e adolescentes às doenças sexualmente transmissíveis, à infecção pelo HIV e à gravidez precoce, como resposta a estudos que mostram a exposição da população com idades entre 13 e 19 anos a todos esses eventos”, finaliza.

Projeto de Lei – Nesta semana a discussão sobre a legalização do aborto no Brasil entrou novamente em pauta por causa da proximidade da votação do projeto que permite a legalização no país, marcada para o próximo dia 14, na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, em Brasília.

[Correio Braziliense (DF), José Gomes Temporão; Diário de Cuiabá (MT);
O Rio Branco (AC); Folha de Boa Vista (RR), Acyane do Valle –
06/05/2008]

Fonte: Andi

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*